Uso de carvão ativado na remoção de CO2

  • De Araújo P
  • Gonçalves Júnior D
  • Cardozo Filho L
  • et al.
N/ACitations
Citations of this article
8Readers
Mendeley users who have this article in their library.

Abstract

No presente trabalho, foram estudadas as isotermas de adsorção do CO2 sobre carvão ativado produzido a partir de endocarpo de coco (Cocos nucifera L.) que constitui um resíduo gerado em diversos processos agroindustriais. O carvão sintetizado foi caracterizado por espectroscopia de infravermelho com transformada de Fourier (FTIR), fluorescência de raios X (FRX) e quantificação de grupos ácidos e básicos via método de Boehm. Na obtenção das isotermas de adsorção do CO2 foi utilizada a técnica volumétrica estática em uma coluna de leito fixo de 2 cm de diâmetro interno, 25 cm de altura e volume interno de 138,55 cm3, sob temperatura constante de 24 °C. Os resultados mostraram que a superfície do adsorvente apresentou grupos ácidos, fenólicos, lactonas e básicos. A isoterma de equilíbrio obtida seguiu o comportamento do tipo I da classificação da IUPAC. A capacidade máxima de adsorção de CO2 foi de 64,196 mg.g-1, sob pressão inicial de 3,4 bar e temperatura de 24°C.

Cite

CITATION STYLE

APA

De Araújo, P. C. C., Gonçalves Júnior, D. R., Cardozo Filho, L., Santos, E. D. J., & Marques, J. J. (2018). Uso de carvão ativado na remoção de CO2. Scientia Plena, 14(5). https://doi.org/10.14808/sci.plena.2018.054201

Register to see more suggestions

Mendeley helps you to discover research relevant for your work.

Already have an account?

Save time finding and organizing research with Mendeley

Sign up for free