MORTALIDADE INFANTIL: AVALIAÇÃO DO PROGRAMA REDE MÃE PARANAENSE EM REGIONAL DE SAÚDE DO PARANÁ

  • Netto A
  • Da Silva R
  • Santos M
  • et al.
N/ACitations
Citations of this article
15Readers
Mendeley users who have this article in their library.

Abstract

Objetivou-se analisar a mortalidade infantil em uma regional de saúde do estado do Paraná, antes e após a implantação do programa Rede Mãe Paranaense. Utilizou-se o método descritivo, retrospectivo com dados secundários dos Sistemas de Informação da Secretaria de Saúde do Estado, com dados de crianças menores de 1 ano e causas de óbitos, entre 2009 e 2014. Observou-se que no período neonatal precoce, houve aumento para o porte populacional entre 15.000 e 50.000 de 31% para 36% óbitos pós-implantação. Apesar da implantação do programa visando à melhoria da atenção à saúde da mulher na gestação, parto e ao recém-nascido, os óbitos evitáveis mantiveram-se elevados, 63% pré-implantação e 51% pós–implantação. Os resultados não evidenciaram redução significativa na mortalidade infantil após a implantação do programa, porém, sua implantação ainda é recente sendo necessário maior tempo para adequações dos municípios em relação ao programa e investimentos nas capacitações dos profissionais envolvidos.

Cite

CITATION STYLE

APA

Netto, A., Da Silva, R. M. M., Santos, M. F., Tacla, M. T. G. M., Caldeira, S., & Brischiliari, S. C. R. (2017). MORTALIDADE INFANTIL: AVALIAÇÃO DO PROGRAMA REDE MÃE PARANAENSE EM REGIONAL DE SAÚDE DO PARANÁ. Cogitare Enfermagem, 22(1). https://doi.org/10.5380/ce.v22i1.47634

Register to see more suggestions

Mendeley helps you to discover research relevant for your work.

Already have an account?

Save time finding and organizing research with Mendeley

Sign up for free