<b>A aplicação da teoria das restrições (toc) e da simulação na gestão da capacidade de atendimento em hospital de emergência</b>

  • Sabbadini F
  • Gonçalves A
  • De Oliveira M
N/ACitations
Citations of this article
11Readers
Mendeley users who have this article in their library.

Abstract

No ambiente hospitalar os serviços envolvem processos complexos, de alto risco e custos elevados, particularmente numa unidade de emergência hospitalar. Essa é uma das áreas mais complexas e críticas de um hospital, onde a rapidez no atendimento é fundamental. A agilidade no encaminhamento dos pacientes que necessitam de cuidados médicos é fator crítico de sucesso para redução de seqüelas e nas chances de restabelecimento. Nesse contexto, torna-se importante a gestão da capacidade de atendimento, a adequada alocação e o dimensionamento dos recursos. Este artigo objetiva investigar alternativas que agilizem o atendimento a pacientes. Neste contexto são aplicados princípios de gestão da capacidade de serviços, feita a análise do fluxo de tratamento a pacientes, utilizada a teoria das restrições na identificação de gargalos e desenvolvido um modelo de simulação a eventos discretos. A partir desse ferramental teórico elaborou-se uma proposta de melhoria para a redução do tempo entre o registro do paciente de urgência e o início do seu efetivo tratamento.

Cite

CITATION STYLE

APA

Sabbadini, F. S., Gonçalves, A. A., & De Oliveira, M. J. F. (2014). A aplicação da teoria das restrições (toc) e da simulação na gestão da capacidade de atendimento em hospital de emergência. Revista Produção Online, 6(3). https://doi.org/10.14488/1676-1901.v6i3.636

Register to see more suggestions

Mendeley helps you to discover research relevant for your work.

Already have an account?

Save time finding and organizing research with Mendeley

Sign up for free