Growth and performance of rupestrian grasslands native species in quartzitic degraded areas

  • Gomes V
  • Negreiros D
  • Carvalho V
  • et al.
5Citations
Citations of this article
11Readers
Mendeley users who have this article in their library.

Abstract

Os campos rupestres da Cadeia do Espinhaço destacam-se por sua grande biodiversidade e alta proporção de espécies endêmicas. Estudos sobre a restauração ecológica desse ecossistema são urgentemente necessários, tendo em vista sua resiliência extremamente baixa e especial vulnerabilidade frente à degradação do solo. Investigamos experimentalmente o desempenho de sobrevivência, crescimento em altura e fenologia reprodutiva de mudas de oito espécies nativas de campo rupestre plantadas em áreas degradadas quartzíticas. O plantio foi feito em 2011, e as mudas foram monitoradas por 12 a 18 meses. Todas as espécies apresentaram elevada sobrevivência (90-100%) durante o período considerado e crescimento significativo em altura, o que indicou o estabelecimento bem-sucedido e adaptação às condições rigorosas encontradas nessas áreas degradadas. Além disso, quatro espécies arbustivas completaram o ciclo reprodutivo, atingindo a dispersão de sementes com aproximadamente dois anos de idade. Os resultados indicam que o plantio de mudas de espécies nativas deve ser considerado como uma importante ferramenta na restauração de áreas degradadas quartzíticas em campos rupestres. Palavras-chave: Cerrado, crescimento de mudas, facilitação, restauração ecológica, Serra do Cipó, solos quartzíticos.

Cite

CITATION STYLE

APA

Gomes, V. M., Negreiros, D., Carvalho, V., & Fernandes, G. W. (2015). Growth and performance of rupestrian grasslands native species in quartzitic degraded areas. Neotropical Biology and Conservation, 10(3). https://doi.org/10.4013/nbc.2015.103.06

Register to see more suggestions

Mendeley helps you to discover research relevant for your work.

Already have an account?

Save time finding and organizing research with Mendeley

Sign up for free