Meio, mediação, agência: a descoberta dos objetos em Walter Benjamin e Bruno Latour

  • Felinto E
N/ACitations
Citations of this article
16Readers
Mendeley users who have this article in their library.

Abstract

Não obstante a originalidade das proposições de Bruno Latour, seria equivocado dizer que sua obra foi gestada em um vácuo teórico. As influências de pensadores como Étienne Souriau, Gilbert Simondon e Gabriel Tarde, por exemplo, foram dissecadas cuidadosamente pela crítica. O objetivo deste trabalho é esboçar convergências importantes entre o pensamento de Latour e certas ideias de Walter Benjamin, expressas de forma mais incisiva em alguns textos de juventude. Através dessa aproximação, já ensaiada anteriormente por alguns autores, pretende-se dar início a uma exploração filosófica dos conceitos de agência, meio e mediação – fundamentais para a reflexão comunicacional, especialmente no contexto contemporâneo. Palavra-Chave Bruno Latour. Walter Benjamin. Agência. Mediação. Comunicação.

Cite

CITATION STYLE

APA

Felinto, E. (2018). Meio, mediação, agência: a descoberta dos objetos em Walter Benjamin e Bruno Latour. E-Compós, 16(1). https://doi.org/10.30962/ec.v16i1.846

Register to see more suggestions

Mendeley helps you to discover research relevant for your work.

Already have an account?

Save time finding and organizing research with Mendeley

Sign up for free