Aspectos ético-legais em Imaginologia

  • Fenelon S
  • 14

    Readers

    Mendeley users who have this article in their library.
  • N/A

    Citations

    Citations of this article.

Abstract

Os processos envolvendo médicos têm aumentado nas últi-mas décadas em todo o mundo, inclusive no Brasil. Com o de-senvolvimento de novos métodos diagnósticos, como a radiolo-gia intervencionista (diagnóstica e terapêutica), ultra-sonografia, tomografia computadorizada e ressonância magnética, o imagi-nologista passou a ter maior envolvimento e responsabilidade com o paciente e familiares. O diagnóstico por imagem, no Bra-sil, ainda não é uma das especialidades mais envolvidas em pro-cessos judiciais. Nos Estados Unidos, entretanto, a especialida-de ocupa o terceiro lugar entre as mais demandadas. No nosso meio, as especialidades mais freqüentemente envolvidas em pro-cessos médicos são: ginecologia e obstetrícia, ortopedia, emer-gência, anestesiologia, cirurgia geral, clínica médica e pediatria. Os motivos atribuídos ao aumento das denúncias contra os médicos são: pacientes são incapazes de distinguir as complica-ções de procedimentos médicos daqueles que resultam de negli-gência; grande expectativa em relação ao profissional médico e aos procedimentos diagnósticos e terapêuticos; enfraquecimento da relação médico-paciente nos últimos tempos; conscientiza-ção do problema pela população; surgimento de organizações em defesa do paciente; alta indenização recebida pelos pacien-tes, como ocorre nos Estados Unidos. Ocasionalmente, os resultados de procedimentos e laudos médicos realizados pelos radiologistas podem provocar esclare-cimentos quanto aos meios e condutas adotados (Tabela 1). A questão é que nem toda denúncia ao médico acarreta processo judicial e é realmente comprovada como " erro médico " . Relatos na literatura Como a medicina não é uma ciência exata e até os " melho-res " médicos podem errar em seus diagnósticos ou procedimen-tos, há inúmeros relatos de processos médicos e indenizações na literatura. Os primeiros foram feitos há mais de 50 anos. Quaisquer métodos de imagem podem estar envolvidos, mas os mais prevalentes são a mamografia e a radiografia de tórax. As condições mais freqüentemente envolvidas em processos ju-diciais são fraturas, câncer de mama, pulmão e cólon, e compli-cações de procedimentos. Um estudo britânico (1989) avaliou 360 casos radiológicos envolvidos em negligência médica. Desses, 280 casos (78%) eram relacionados a trauma e à não detecção de fraturas e luxações. Fraturas da coluna cervical, osso escafóide e colo do fêmur e as luxações do metatarso, carpo e posterior do ombro foram negli-genciadas com maior freqüência. Nos 80 casos restantes (22%), os erros não estavam relacionados ao trauma. Complicações como infecção ou hemorragia após biópsia guiada por ultra-sonografia, trombose, embolismo ou hemorra-gia após angiografia, e aracnoidite após mielografia também es-tão envolvidas em processos. Há ainda relatos de casos como queda da mesa de exame em estudos baritados (inclusive com morte em um caso), passa-gem intravascular (venosa) de sulfato de bário e conseqüente embolia, perfuração do cólon durante o enema opaco, e até um caso de morte por ingestão de agentes químicos acidentalmente misturados ao bário.

Get free article suggestions today

Mendeley saves you time finding and organizing research

Sign up here
Already have an account ?Sign in

Find this document

Authors

  • Sandro Fenelon

Cite this document

Choose a citation style from the tabs below

Save time finding and organizing research with Mendeley

Sign up for free