Bebês pré-termo: aleitamento materno e evolução ponderal

  • Sassá A
  • Schmidt K
  • Rodrigues B
 et al. 
  • 18

    Readers

    Mendeley users who have this article in their library.
  • 1

    Citations

    Citations of this article.

Abstract

O objetivo do estudo foi identificar fatores associados à prática do aleitamento materno (AM), ao ganho ponderal e ao estado nutricional de bebês pré-termos durante os seis primeiros meses de vida e verificar correlação entre essas variáveis e características maternas e neonatais. Estudo analítico, tipo coorte, realizado com 42 bebês pré-termos nascidos entre maio e outubro de 2008. A prevalência de AM foi de 40,5% aos seis meses e a média de ganho ponderal variou entre 18 e 40g/dia. A prática de AM esteve associada ao menor peso e à menor idade gestacional de nascimento. O ganho ponderal apresentou correlação positiva com a idade gestacional e o peso ao nascer, a idade materna e a prática do AM aos 15 dias após a alta. Ser prematuro não impediu a prática do AM; entretanto, o ganho ponderal foi maior entre aqueles nascidos com melhores condições de crescimento e maturação intrauterina.

Get free article suggestions today

Mendeley saves you time finding and organizing research

Sign up here
Already have an account ?Sign in

Find this document

Authors

  • Anelize Helena Sassá

  • Kayna Trombini Schmidt

  • Bruna Caroline Rodrigues

  • Sueli Mutsumi Tsukuda Ichisato

  • Ieda Harumi Higarashi

  • Sonia Silva Marcon

Cite this document

Choose a citation style from the tabs below

Save time finding and organizing research with Mendeley

Sign up for free