Composição Florística E Estrutura De Floresta Em Várzea Alta Estuarina Amazônica

  • José Antonio Leite de Queiroz, Silas Mochiutti, Sebastião do Amaral Machado F
  • 39

    Readers

    Mendeley users who have this article in their library.
  • N/A

    Citations

    Citations of this article.

Abstract

O presente estudo foi desenvolvido objetivando avaliar a composição florística e a estrutura de floresta de várzea alta do estuário amazônico. Uma parcela amostral de 1,0 ha, dividida em subparcelas de 20 x 50 m, foi instalada no Bailique/AP, furo do Mazagão/AP e rio Maniva/PA, e medidos os indivíduos com DAP ≥ 5 cm. Foram identificados 69 espécies e 60 gêneros de 29 famílias, sendo que 21 espécies foram comuns aos três locais e 24 a apenas um dos três locais. As famílias mais abundantes foram: Arecaceae com 416 plantas/ha (50,4%), com a espécie Euterpe oleracea Mart., 207 plantas/ha (25,1%) e Astrocaryum murumuru Mart. 160 plantas/ha (19,4%); Caesalpiniaceae com 95 plantas/ha (11,5%) com a espécie Mora paraensis Ducke, 82 plantas/ha (9,9%) e família Mimosaceae com 83 plantas/ha (10,0%), com a espécie Pentaclethra macroloba (Willd.) Kuntze 56 plantas/ha (6,7%). Para dominância absoluta: 30,07; 34,18; e 36,56 m2/ha. Diversidade de espécies: 2,31; 2,67 e 2,84. Quociente de mistura: 1:18, 1:18 e 1:20 no Bailique, Mazagão e Maniva, respectivamente.

Author-supplied keywords

  • Amazônia
  • espécies florestais.
  • fitossociologia

Get free article suggestions today

Mendeley saves you time finding and organizing research

Sign up here
Already have an account ?Sign in

Find this document

Authors

  • Franklin Galvão José Antonio Leite de Queiroz, Silas Mochiutti, Sebastião do Amaral Machado

Cite this document

Choose a citation style from the tabs below

Save time finding and organizing research with Mendeley

Sign up for free