Vivências, Satisfação e Rendimento Académicos em Estudantes de Enfermagem.

  • Araújo B
  • 13

    Readers

    Mendeley users who have this article in their library.
  • N/A

    Citations

    Citations of this article.

Abstract

Tese de doutoramento em ciêcias da enfermagem, Instituto de Ciências Biomédicas de Abel Salazar, Universidade do Porto, 2005. A pertinência deste estudo adquiriu os seus contornos em investigações portuguesas no âmbito das questões da adaptação académica, desenvolvimento psicossocial e rendimento académico dos estudantes do Ensino Superior. Progressivamente tem-se assumido as instituições de Ensino Superior como contexto privilegiado de desenvolvimento psicossocial dos jovens-adultos através dos múltiplos desafios que colocam aos alunos. Um desses desafios passa pelas mudanças na organização do ensino, da aprendizagem e da avaliação, nomeadamente em face da formatação curricular dos respectivos cursos. No caso concreto desta tese, analisamos em que medida o tipo de plano curricular, nomeadamente a forma como se interligam os conhecimentos teóricos e teórico-práticos e as competências práticas (ensino clínico e/ou estágio), influencia o processo de adaptação ao Ensino Superior dos alunos da Licenciatura em Enfermagem, assim como a sua satisfação académica e o seu rendimento. A amostra é constituída por 262 alunos provenientes de seis Escolas de Enfermagem públicas da Zona Norte. O estudo envolveu a aplicação do Questionário de Vivências Académicas (QVA) e o Questionário de Satisfação Académica (QSA). O QVA reúne 17 subescalas repartidas por factores de índole pessoal, relacional, curricular e institucional inerentes à a d a p t a ç ã o e realização académicas dos estudantes do Io ano. Por seu lado, o QSA avalia o grau de satisfação dos estudantes tomando três subescalas {Satisfação sócio-relacional, Satisfação institucional; e Satisfação com o curso). Os resultados sugerem que a estrutura curricular modular favorece o rendimento académico dos alunos no Io ano e no 2o ano. Em termos de variáveis com impacto no rendimento académico dos alunos verifica-se que a média de candidatura se assume como o melhor predictor do rendimento, seja em relação ao Io seja em relação ao 2o ano. Com menor impacto, algumas dimensões da adaptação académica estão igualmente associadas ao rendimento escolar dos estudantes, sugerindo a importância das instituições providenciarem serviços de apoio psicossocial aos seus alunos, nomeadamente na transição e adaptação ao Ensino Superior.

Get free article suggestions today

Mendeley saves you time finding and organizing research

Sign up here
Already have an account ?Sign in

Find this document

Authors

  • Beatriz Araújo

Cite this document

Choose a citation style from the tabs below

Save time finding and organizing research with Mendeley

Sign up for free