Sérgio Niza: um aguerrido pedagogo português

  • Aquino J
N/ACitations
Citations of this article
1Readers
Mendeley users who have this article in their library.

Abstract

A entrevista em pauta tem o objetivo principal de dar a conhecer ao público brasileiro informações e reflexões substanciais acerca do Movimento da Escola Moderna - associação portuguesa de autoformação cooperada de professores de todos os graus de ensino, operante em todo o território português desde meados da década de 1970. Para tanto, foi colhido o depoimento de Sérgio Niza, fundador e diretor do Centro de Formação de Professores e da revista Escola Moderna, ambos ligados ao referido Movimento. Os trabalhos editoriais ficaram a cargo do Professor Julio Groppa Aquino, da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo. Por meio do diálogo estabelecido in loco entre entrevistador e entrevistado em setembro de 2012, desponta uma espécie de registro histórico e, ao mesmo tempo, analítico-crítico das questões fulcrais que rondam as práticas escolares desde o retorno da democracia em Portugal, na década de 1970, e que em tantos pontos parecem coincidir com a conjuntura brasileira e suas inflexões características. Tendo o Movimento da Escola Moderna como núcleo temático da entrevista, Sérgio Niza traz à baila a proposta da criação de espaços de gestão coletivo-formativa centrados na reflexão teórico-prática acerca do cotidiano pedagógico, além de oferecer uma apurada avaliação da educação portuguesa nas últimas décadas. Inclui-se, ainda, uma reflexão oportuna sobre a Escola da Ponte (a experiência lusitana mais conhecida entre os brasileiros), assim como lúcidas ponderações sobre o Brasil contemporâneo, conclamando este a "ir muito mais longe" no quesito educacional.This topic's interview is primarily aimed at providing the Brazilian public with substantial information and reflection about Movimento da Escola Moderna - a Portuguese association for cooperatively organized teacher self-training on all school levels, operating across the Portuguese territory since the mid-1970's. An interview was therefore conducted with Sérgio Niza, founder and head at the Centro de Formação de Professores and at Escola Moderna, a journal, both of which are connected to Movimento da Escola Moderna. The editorial work was done by Julio Groppa Aquino, an associate professor at Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo. Through the in loco dialogue between interviewer and interviewee in September 2012, a sort of historic record comes forth, along with a critical-analytical one, about questions that have been essential to school practice since the return of democracy in Portugal in the 1970s and that seem to match in so many aspects the Brazilian situation and its peculiar inflections. With Movimento da Escola Moderna as the core subject of the interview, Sérgio Niza brings up the proposal of creating spaces for collective training management focused on theoretical-practical reflection about the pedagogic everyday life, offering also a sharp evaluation of the Portuguese education in the last few decades. Moreover, the interview brings us a timely reflection on Escola da Ponte (the Portuguese experience that is best known among Brazilians), as well as lucid considerations about contemporary Brazil, exhorting it to "go much further" in education.

Cite

CITATION STYLE

APA

Aquino, J. G. (2013). Sérgio Niza: um aguerrido pedagogo português. Educação e Pesquisa, 39(3), 793–809. https://doi.org/10.1590/s1517-97022013000300015

Register to see more suggestions

Mendeley helps you to discover research relevant for your work.

Already have an account?

Save time finding and organizing research with Mendeley

Sign up for free