EVOLUÇÃO DA ÁREA BASAL E DO VOLUME EM BRACATINGAIS NATIVOS SUBMETIDOS À DIFERENTES DENSIDADES INICIAIS E EM DIFERENTES SÍTIOS

  • Machado S
  • N. Tonon A
  • Figueiredo Filho A
  • et al.
N/ACitations
Citations of this article
18Readers
Mendeley users who have this article in their library.

Abstract

Foram analisados os efeitos de quatro densidades iniciais (2, 4, 8 e 25,15 mil plantas por hectare) e de 3 classes de sítio, cujos índices de sítios são 10,2; 13,5 e 16,8 m de altura dominante aos 7 anos de idade, sobre a área basal e volume por hectare em povoamentos nativos de bracatinga (Mimosa scabrella Benth.) na região metropolitana de Curitiba. Os dados provieram de um experimento de densidades em blocos ao acaso medidos nas idades de 4,1; 5,1; 6,3 e 7,6 anos. Os efeitos da densidade inicial e do sítio sobre a área basal (G) e volume (V) por hectare foram verificados através de análise de variância seguida do teste de Tukey, quando pertinente. A densidade inicial de 4 mil plantas por hectare gerou maiores valores de G e V nas últimas idades de medição. A área basal/ha não sofreu efeitos significativos do sítio em nenhuma das medições, enquanto que o volume/ha foi afetado por este fator (sítio) até a idade de 6,3 anos. Evolution of Basal Area and Volume per Hectare in Native "Bracatingais" Submited to Different Initial Densities and Different Sites Abstract The objectives of this research were to study the effects of four initial densities (2000, 4000, 8000 and 25150 plants/ha) and three site classes (site index 10.2, 13.5 and 16.8 m of dominant height at age seven) on basal area (G) and volume per hectare (V) for native stands of bracatinga (Mimosa scabrella Benth.) in the Metropolitan Region of Curitiba, Brazil. The data set came from permanent sample plots of a density trial established in a random blocks design. These plots were measured at ages 4.1, 5.1, 6.3, and 7.6 years of age. The effects of initial density and site on basal area and volume per hectare were verified through graphics and analysis of variance followed by the Tukey test when necessary. The initial density of 4,000 plants/ha generated the highest values of basal area and volume in the last ages of measurement. The basal area/ha did not sufered significative effects of site at any one of the measurement ages, while volume/ha was affected by this factor (site) until the age of 6.3 years.

Cite

CITATION STYLE

APA

Machado, S. D. A., N. Tonon, A. E., Figueiredo Filho, A., & Oliveira, E. B. (2002). EVOLUÇÃO DA ÁREA BASAL E DO VOLUME EM BRACATINGAIS NATIVOS SUBMETIDOS À DIFERENTES DENSIDADES INICIAIS E EM DIFERENTES SÍTIOS. FLORESTA, 32(1). https://doi.org/10.5380/rf.v32i1.2349

Register to see more suggestions

Mendeley helps you to discover research relevant for your work.

Already have an account?

Save time finding and organizing research with Mendeley

Sign up for free