Apoio matricial como estratégia para o fortalecimento da saúde do trabalhador na atenção básica

  • Lazarino M
  • Silva T
  • Dias E
N/ACitations
Citations of this article
19Readers
Mendeley users who have this article in their library.

Abstract

Resumo Introdução: a garantia da atenção integral à saúde do trabalhador requer a incorporação sistemática de ações na atenção básica, sendo o apoio matricial uma estratégia potente para sua viabilização. Objetivo: descrever e analisar as práticas de apoio matricial desenvolvidas por um Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) junto à rede de serviços de atenção básica, com vistas à incorporação de ações de saúde do trabalhador. Métodos: estudo de natureza descritiva. Realizou-se entrevista semiestruturada com 41 profissionais que participaram do processo de matriciamento. Os dados foram analisados segundo a técnica de análise de conteúdo. Resultados: o apoio matricial possibilitou a ampliação de práticas que reconhecem o usuário enquanto trabalhador e o trabalho como determinante do processo saúde-doença. Com o aumento da resolutividade dos casos e maior articulação entre os profissionais do Cerest e da rede de atenção básica, houve redução dos encaminhamentos aos Cerest. Os desafios identificados incluem a necessidade de qualificar apoiadores e o enfrentamento da sobrecarga de trabalho e da ênfase nas ações assistenciais que ocorrem em detrimento das de vigilância, dificultando a integralidade do cuidado. Conclusão: o apoio matricial pode operar como estratégia potente de fortalecimento da saúde do trabalhador no Sistema Único de Saúde (SUS).Abstract Introduction: ensuring comprehensive care for workers’ health requires systematic actions incorporation in primary health care, and including matrix support is a powerful strategy for its viability. Objective: to describe and analyze the matrix support practices adopted by a Occupational Health Reference Center (Cerest) for the incorporation of occupational health actions in the primary care network. Methods: a descriptive study was conducted using a semistructured interview with 41 health professionals who participated in the matrix process. The data were analyzed according to the technique of content analysis. Results: matrix support allowed the expansion of practices that recognize the primary health network user as a worker and the work as determinant of the health-disease process. Increasing the resolution of cases and the greater articulation between the Cerest professionals and those of the primary care network made possible the referrals reduction to Cerest. Challenges identified include training of supporters, health professionals workload reduction, and greater emphasis on surveillance actions. Conclusion: matrix support can operate as a powerful strategy to strengthen occupational health in the Brazilian Unified Health System (SUS).

Cite

CITATION STYLE

APA

Lazarino, M. da S. A., Silva, T. L. e, & Dias, E. C. (2019). Apoio matricial como estratégia para o fortalecimento da saúde do trabalhador na atenção básica. Revista Brasileira de Saúde Ocupacional, 44. https://doi.org/10.1590/2317-6369000009318

Register to see more suggestions

Mendeley helps you to discover research relevant for your work.

Already have an account?

Save time finding and organizing research with Mendeley

Sign up for free