A função social do Programa Saúde na Escola: formação para a nova sociabilidade do capital?

  • Barbieri A
  • Noma A
N/ACitations
Citations of this article
5Readers
Mendeley users who have this article in their library.

Abstract

Analisa-se a função social do Programa Saúde na Escola (PSE) com base em estudo de caráter bibliográfico e documental, alicerçado no método materialista histórico. Identifica-se que o PSE está articulado a três componentes do projeto educacional neoliberal de Terceira Via: a noção de “sociedade civil ativa” e o projeto do “Terceiro Setor”, a ideologia do “capital social” e a teoria do “capital humano”. Afirma-se que a função social do PSE é colaborar com a disseminação da racionalidade ideológica conservadora, compatível com a edificação de um novo padrão de sociabilidade no Brasil, via formação de subjetividades ativas em saúde, bem como atuar na amenização das expressões da “questão social” e manutenção da força de trabalho apta a atender às necessidades de exploração capitalista.

Cite

CITATION STYLE

APA

Barbieri, A. F., & Noma, A. K. (2017). A função social do Programa Saúde na Escola: formação para a nova sociabilidade do capital? Perspectiva, 35(1), 161. https://doi.org/10.5007/2175-795x.2017v35n1p161

Register to see more suggestions

Mendeley helps you to discover research relevant for your work.

Already have an account?

Save time finding and organizing research with Mendeley

Sign up for free